quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Delivery apimentado

Muita gente anda comentando. Dizem que uma garota, aparentemente de classe média e bem bonita, moradora de uma área nobre da cidade, certa noite estava com fome porém sem um tostão na carteira. Teve uma idéia e resolveu arriscar: telefonou fazendo um pedido a uma pizzaria e, na hora que o entregador chegou, vendo que ele era do tipo bonito e saudável, explicou que não tinha dinheiro e propôs pagar o delivery com sexo. Mesmo surpreso com a proposta, vendo que ela era bem apetitosa, o rapaz não titubeou e, ao voltar, pagou do seu próprio bolso, e sem o menor arrependimento, aquela entrega tão lúdica. Tempos depois, ela usou da mesma estratégia com outra pizzaria e novamente deu certo. Pelo visto ela gostou da brincadeira e conquistou fãs que até abriram uma comunidade no Orkut em homenagem àquela que, um dia, eles esperam atender.
Os patrões já começam a desconfiar quando os motoqueiros demoram mais que o habitual para voltar da entrega. Esse sonho tem feito milhares de rapazes dessa categoria profissional encarar com ânimo redobrado cada novo expediente. Será lenda?


"Todo prazer sentido com gosto parece-me casto"
Marguerite Yourcenar (1903-1987), escritora belga

12 comentários:

Petê disse...

Se a moda pega, os escambos sexuais vão dar muito o que falar.

Laura, você se supera a cada dia.

Beijos

Bruno Cobbi disse...

Deu até vontade de virar entregador...

Quem é que sabe se um dia desses eu não descubro ond e Laura pede suas pizzas.

Marco Antonio disse...

Oh Deus! Porque não me tornei motoqueiro?

Karen Cunha disse...

Me senti meio mal em ter percebido que meu primeiro pensamento em relação a isso foi "nossa, espero que ela não tenha ficado gorda".

Olga disse...

Moça esperta! Laura, de onde você tira essas idéias tão gostosas de ler? Tem um filme com o Patrick Dempsey bem novinho em que ele é o entregador que brinda a suas clientes com agilidade, educação, e outros excelentes atributos. É uma comédia água com açúcar e assisti há um bom tempo ainda em fita de vídeo. Não sei se existe em DVD, mas de repente vale uma conferida! Seu texto e o filme são dois lados de uma moeda muito, muito interessante! Mais uma vez, adorei! Abraços,
Olga.

Deise disse...

É Laura, se ela não tem um estoque de preservativos, isso acaba virando uma lenda urbana...
Excitante história, mexe com as fantasias alheias, bom final de semana, já te achei no orkut viu, bjs

Anônimo disse...

O que me chamou a atenção não foi a suposta, provável e por que não...verdadeira lenda....perguntem aos taxistas as histórias com H que eles conhecem ou viveram....tem até seriado depois do Brochástico....mas o que me chamou a atenção foi a frase...Todo prazer sentido com gosto parece-me casto...o que a ela pensou com isso. Ao meu ver, o prazer sentido com gosto é o proibido, pode ser o proibido da relação (atirem a primeira pedra), o proibido da ousadia entre os dois(que é um tesão tb) e o proibido da transgressão moral diante sociedade, mas o melhor prazer sempre tem um sabor de proibido e nada casto. Casto só se for prazer com amor e não sexo. Talvez ela tenha sido romântica ao extremo...ops..lembrei. ela é mulher...rs...brincadeira

fred disse...

Gostei do seu blog.
Abraços

Laura Fuentes disse...

Fred, Denise e "anônimo", obrigada pela visita. Sejam bem vindos à esta viagem! E "anônimo", quem é você? Se você não tem uma identidade no google (orkut ou gmail) identifique-se no corpo mesmo da mensagem. Como toda mulher, sou muito curiosa...rs

Karen Cunha disse...

cadê?

compulsão diária disse...

Mais uma Diva! As lendas sempre tem um traço de verdade. Acredito na castidade da pizza

Anônimo disse...

Começo com M... termino com P...Eu ia colocar meu nome, mas marquei o anônimo e acabou não saindo...rs