terça-feira, 30 de agosto de 2011

Rosários de Laura




  • Aqui se faz, aqui se paga, o preço é que varia.


  • Amigos, amigos, negócios à parte de todos.


  • A palavra é de prata, o silêncio de ouro. A escolha depende da cotação.


  • Esperta, a traine encurtou caminho ao abraçar o mundo com as pernas.


  • As aparências enganam se a etiqueta não estiver bem à mostra.


  • A mentira tem perna curta, e a verdade, preguiça.


  • Águas passadas não movem moinho, ovos caídos não voltam ao ninho.


  • Águas passadas não movem moinho, nem trilhas dos outros definem o meu caminho.


  • Lema dos exibidos: antes um belo especime do lado do que mal acompanhado.


  • Após a tempestade vem a bonança. Mas cadê a poupança?


(*) "Não negociável", trabalho de Robert Rauschemberg (1928-2008), o papa do pop norte-americano.

2 comentários:

Laila Guilherme disse...

adorei. E olha a coincidência: acabo de receber para revisão um livro de contos latino-americanos que tem o título: "Aqui se faz... aqui se paga?"

pliniocamillo disse...

... em terra de cego abri um cinema é muita bobagem!!!