segunda-feira, 12 de abril de 2010

Rosários & pensamentos



Meu pensar é masculino. Se penso muito num homem, sempre ligo para outro. Não tenho medo de perder, porque não preciso ganhar. Nisso sou bem feminina.

9 comentários:

Anônimo disse...

Oi, Laura!!!
Obrigada pela visita virtual.
Que bom que gostou do conto. Adorei o seu "Repaginando e "Rosários & pensamentos". Não conhecia "Amor aos Berros".
Qualquer dia venha tomar um café aqui na Estação La Belle, reinauguraram a lanchonete aqui perto do estúdio.
Bjs e saudades.
Tereza

Anônimo disse...

Oi, Laura!!!
Obrigada pela visita virtual.
Que bom que gostou do conto. Adorei o seu "Repaginando e "Rosários & pensamentos". Não conhecia "Amor aos Berros".
Qualquer dia venha tomar um café aqui na Estação La Belle, reinauguraram a lanchonete aqui perto do estúdio.
Bjs e saudades.
Tereza

Nilza disse...

Ganhos e perdas, na contrabalança do amor usar pesos e medidas é sempre a certeza da incerteza.

Petê Rissatti disse...

Essa dicotomia Lauriana que faz a delícia de ver seus rosários.

Beijos

Laila Guilherme disse...

Adorei o seu "pensar masculino"... E a foto, então, pra lá de insinuante!

beijão!

Rosa disse...

Eita!! Mulher forte esta! Adorei Laura!
Beijos!

Anônimo disse...

Olá Laura, boa tarde!!

Nessa terça tem apresentação da peça "Por que a criança cozinha na polenta", na qual estou no elenco em SP, no Espaço dos Parlapatões às 21h.

O espetáculo que narra à trajetória de uma família circense exilada da Romênia na era "stalinista" ganhou 24 prêmios e diversos festivais no segundo semestre de 2009.

Sua presença me deixaria muito feliz! Caso não tenha compromisso, peço apenas que envie um e-mail p/ eu deixar 1 ingresso (vip) reservado na bilheteria do teatro.

Email: marcostasp@hotmail.com

Abraços
Marcos Felipe

(não precisa publicar o "comentário")

Claudia disse...

Laurinha,
Ótimo texto. Pode-se interpretar pela ambivalência ou pela lógica direta. Muito legal.
Beijos,
Claudia

Geraldo de Barros disse...

Olá, que coisa boa te ler, gostei muito do seu espaço, voltarei mais vezes ;)

um abraço,
Geraldo.